quarta-feira, setembro 20, 2006

O Que é a Natureza

O QUE É A NATUREZA - Lázaro Barreto.


Às vezes fico bobo de ver nos sertões
(lá longe ou mesmo ali)
a fartura e a qualidade de mãos dadas
o bom gosto e o prazer da sensualidade
as bizarrias sobejando
os resmungos escasseiando
assim tanto na beira do rio e do precipício
quanto nos alagados e nas pedreiras
às vezes um ramo ganha as feições de outro ramo
e vai pelas veredas a enganar os predadores
e lá nos desníveis da serra negra do desterro
um potrinho se enamora da novilha
e a persegue nos pastos de cima e de baixo
na manada dos currais barrentos
no descampado dos jatobás altaneiros
aí a juriti passa a falar em outra língua
(será que ela quer esnobar o nhambu?)
no aquinhoado rego do quintal que vai
que vai saltitando ( para afogar-se
no rio tempestuoso?)
que vai saltitando alienado
até falar que chega e desaparecer
como que por encanto
na virada da capoeira de antigos
castelos de fadas e deidades.