segunda-feira, outubro 13, 2008

UM LUGAR IDEAL - Lázaro Barreto.


Procuro um lugar
(profundo? Superficial? Definitivo? Transitório?)
para aprofundar-me e espairecer-me
nas águas rasas que se aprofundam na tênue respiração,
entre os ímpetos e os recolhimentos de minha pessoa.
Um lugar
para espairecer e aprofundar;
um lugar
para aprofundar e espairecer
nas águas circunscritas aos próprios leitos
e aos ares livres das ocasionais vicissitudes e embevecimentos
amplificados.
Um lugar assim apaziguaria minhas intrínsecas contradições,
no infindo jogo de minhas indefinições,
que morrem e ressuscitam sem parar?

1 Comments:

Anonymous Marilda said...

O Salmo 139 diz: "Se eu disser: Decerto que as trevas me encobrirão; então a noite será luz em roda de mim" - e ainda: "para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face?". Há também um poema que diz: "Não posso viver comigo/não posso fugir de mim" (Alfonsus de Guimaraens, eu acho).

10:08 PM  

Postar um comentário

<< Home