quarta-feira, setembro 20, 2006

O Que é a Natureza II

O QUE É A NATUREZA II - Lázaro Barreto.


Do seio da terra ao limiar do céu
as ramificações internas da haste
resultam na entrefechada maçã na entreaberta rosa
(paradisíacas)
encanto e perfume
na conciliação das diferenças na interpenetração
do Amor.

Assim é o frêmito criativo no âmbito
do prazer inicial
que se adentra e irrompe em desafogo
a haste é da rosa, a rosa é da haste
em delírio momentâneo e definitivo.

Assim é o aroma do ar que respiramos
o sol e a lua se revezando
a fotossíntese das sombras e claridades
na feitura da polpa e das pétalas
nas entranhas úmidas e nas epidermes
de infinitas feições.

Assim o inventário genético percorre as gerações
das esmeraldas das perobas dos bichos
nas infinitas variedades dos modos de ser e de agir
da vida perfeita no mundo perfeito
de um tempo imperfeito.

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Caro Lázaro.
Poesia fina, de alta qualidade trazendo as evocações da alma, da natureza e do ensimesmamento.
Muito boa poesis e interessantíssimo ao blog e seus escritos.
Um grande abraço,
Sérgio França

4:52 PM  
Anonymous Sérgio França said...

Caro Lázaro. Poesia fina, de extrema sensibilidade evocando a natureza, as emoções, o ensimesmamento. E o blog, interessantíssimo, com excelentes textos.
Um grande abraço,
Sérgio França

5:02 PM  

Postar um comentário

<< Home