sexta-feira, novembro 12, 2010

LIBIDO - Lázarao Barreto.


Força e vontade.
Ao mesmo tempo carne e espírito.
Luz diáfana
e ( por assim dizer)
concreta.
Sonho e realidade e vive-versa.
Gosto antecipado de uma saudosa
delícia.
Varal dos encantos impregnados
de bulícios e perfumes.
O céu aberto no corpo fechado de imanentes desejos!
Imagem e conteúdo do fervor espontâneo.
Beatitude profana de inconfessáveis felicidades?
Ao mesmo tempo corpo e alma entrelaçados
nos ramos floridos do amor?
?!?!.......................................!?!?
O mais próximo e arraigado desejo de vida eterna?
Quem viveria sem tal apêndice feito de abrangente
volúpia?
Prazer que se esgueira nos momentos delicados
e esplende
na continuidade das noites mais íntimas do infinito?