quinta-feira, maio 19, 2011

HOJE EM DIA - Lázaro Barreto.


“Ainda dizem que o brasileiro é tarado”,
queixa-se o paquerador contumaz, na Avenida,
abismado diante do desfile das beldades
produzidas
nas artes e ofícios dos cosméticos e trejeitos.
Empertiga-se, coça a cabeça e pensa-pensa,
pensa e imagina-imagina e torna a pensar e imaginar
o sétimo céu das venturosas encenações fictícias,
das excitantes bolinações,
dos denodados êxtases
da vida que morre de repente e de repente ressuscita
no meio das imagens lúbricas armazenadas na cachola.

Solerte, embasbacado ele segue com o olhar,
uma ou outra
(aquela que vem toda faceira,
esta que agora passa toda rebolativa,
arrancando os suspiros da tesão masculina...

A roupa tão proposital:
a calça jeans cavada nas partes pudendas,
a blusa sedosa mais mostrando que escondendo
suas maçãs paradisíacas...
Ah!.....................................................................!
Ele agora coça a cabeça e pára de pensar,
mas
não pára de olhar
(de olhar com os olhos e lamber com a testa,
como se diz?).
Haja deus para exorcizar tanta tentação....

É assim que elas ganham a eleição:
cooptando a oposição?