quinta-feira, junho 15, 2006

Meu Pequeno Mar de Citações

MEU PEQUENO MAR DE CITAÇÕES - Compilação de Lázaro Barreto.


- Se a verdade é enfadonha, não é verdadeira (Isaac B. Singer).
- Conheces o nome que te deram, não conheces o nome que tens (José Saramago).
- “A exceção das forças cegas da natureza, nada se move neste mundo que não seja grego de origem (Sir Henry Mai9ne).
- A psicanálise nasceu para dar voz ao emergente, e não para corroborar a tradição (Maria Rita Kahl).
- Um mundo sem arte é um lugar desesperado (Nietzsche).
- O verdadeiro progresso do homem não está adiante, mas atrás dele (Rousseau).
- O inimigo da incoerência é o tédio (Baudelaire).
- A vida vale pelos seus extremos, mas a humanidade só caminha pelos meios (Paul Valéry).
- O palco é a majestosa abertura sobre o mistério, cuja grandeza estamos no mundo para encarar (Stéphane Mallarmé).
- O Diabo é um cão amarrado, que só nos pega se invadirmos seu raio de ação (Santo Agostinho).
- O dinheiro público que hoje não é destinado às escolas ou creches será, mais cedo ou tarde, destinado às prisões (Pierre Bourdieu).
- Mais interior do que íntimo de mim mesmo: mais alto do que o mais alto de mim. Assim é Jesus. (Santo Agostinho).
- O tempo não descansa nem circula inativo através de nossos sentidos: ele realiza na alma operações surpreendentes (Santo Agostinho).
- A arte e o céu são países de primeira necessidade (Guimarães Rosa).
- Grátis e pronta para ser pilhada, a natureza está ali, diante da deplorável concepção da produtividade progressista (Herbert Marcuse).
- A felicidade não é uma estação onde chegamos, mas uma maneira de viajar (Margareth Lee Runenk).
- A sociedade só funciona se as pessoas podem criar razões independentemente de seus desejos (John Searle).
- A fé é um pássaro que pousa no alto da folhagem e canta quando Deus escuta (Joaquim Nabuco).
- Quem não ama a si mesmo, não pode receber o amor de outrem. Quem não faz sexo consigo mesmo, não faz sexo com outrem (Bento Prado Jr.).
- Os homens que não atingem o extraordinário, inventam o confortável (Ana Hatherly).
- Além de cuidado e educação, os pais também dão genes aos filhos (Steven Pinker).
- Todos os textos escolares nazistas ou fascistas tinham base num léxico empobrecido e numa sintaxe elementar, de modo a limitar o desenvolvimento dos instrumentos do raciocínio complexo e crítico (Umberto Eco).
- A hora mais triste do amor é quando vemos que ele deve morrer e não temos forças para matá-lo (Maria Perpétua da Silva).
- A História é objeto de uma construção cujo lugar não é o tempo homogêneo e vazio, mas um tempo carregado de agoridade (Walter Benjamim).
-Na criança a sensibilidade ocupa quase todo o ser. ( ). O gênio é somente a infância redescoberta (Charles Baudelaire).
- O homem é mais do que razão e saber: ele é ethos, eros, estética, poética, simbólica, convivialidade, solidariedade, compaixão, gratuidade e natureza ((Frei Prudente Nery).
- Aqueles que não entendem a necessidade de um novo começo (...), terão de copiar em gesso barato o que foi criado em mármore caro pelos mortos (Karl Marx).
- É consenso ente os ecólogos internacionais que a ciência ainda conhece muito pouco sobre o papel da biodiversidade no planeta. Enquanto isso, o que vemos no Brasil, de ponta a ponta? O fogo nos campos e cerrados, nas capoeiras e florestas, como se a queimada do país fosse uma festa de fogos de artifícios (Lázaro Barreto).
- A solução do problema e a colocação correta do problema. Apenas o segundo conceito é obrigatório para o artista. (Anton Tchecov).
- Somos o que somos em igual medida do que foi e do que poderia ter sido. E é a ficção que nos conta isso (Javier Marias).
- As pessoas felizes são parecidas entre si; as infelizes são infelizes cada uma à sua maneira (Tolstoi).
- Precisamos de um caos dentro de nós, para podermos dar à luz uma estrela candente (Nietzsche).
- O mundo estará em risco enquanto os governantes continuarem a servir àqueles que os elegem: Boeing, General Eletric, Mickey etc. (Gore Vidal).
- O romance é um espelho que se leva a passear por uma estrada. Por isso capta o azul do céu, mas também a lama da terra (Sthendal).
- Nem o sol nem a morte podem ser olhados fixamente (La Rochefoucauld).
- O dia é a polpa de um fruto cujo caroço seria o sol. E nós, mergulhados nessa polpa como imperfeições ou manchas, como sapos, somos assimétricos em relação ao centro. Sua irradiação nos envolve e ultrapassa, vai atuar muito além de nós (Francis Ponge).
- O poeta é aquele que não encontra suas palavras Paul Valéry).
- A demência de um mundo em que as 225 pessoas mais ricas detêm, segundo relatório da ONU, a mesma renda anual dos 2,5 bilhões de pessoas mais pobres, só não é visível para os cínicos ou os que perderam o sentido do que é viver em comunidade humana (Jurandir Freire Costa).
- A literatura sempre prospera e viceja numa atmosfera de calorosa contenda. Edgar Allan Poe, se não bradasse, se nunca despertasse expressões de revolta, provavelmente teria escrito poesia medíocre. ( ) Era um homem que precisava de amigos, verdadeiros amigos, mas que também necessitava de inimigos (H.L. Mencken).
- Como um pedaço de gelo colocado sobre um fogão quente, o poema deve deslizar na sua própria fusão (Robert Frost).
- Enquanto a alma durar, durará também o tema de uma canção nova e ainda não ouvida; enquanto a árvore for graça na graça, amor no amor e beleza na beleza, Deus enviará poetas para descobrir e testemunhar isso e dependurar suas descrições ideais na galeria das lembranças (J.R. Lowell).
- O banheiro é o lugar mais perigoso do mundo, depois da cozinha (Harold Robbins).
- O relâmpago faz um rápido passo de dança no céu, e o trovão, de longe, aplaude (Maureen Daly).
- Essa moça tem a mania de mandar em tudo, como se a própria vida fosse uma invenção dela (Kenneth Horan).
- A pequena aldeia tinha uma praça no meio e dez casinhas brancas ao redor – como uma família à mesa do jantar (Dick Dorrance).
- O amor é a estrela que os homens miram quando caminham, e o casamento é o buraco de carvão em que eles caem. Bigamia é ter uma esposa de mais. Monogamia é a mesma coisa. Matrimônio é o romance no qual o herói morre no primeiro capítulo. Casamento não é uma palavra, é uma sentença (H. L. Mencken).
- Os que amam profundamente jamais envelhecem. Morrem jovens, mesmo na velhice (Arthur Wing Pinero).
- Homem singular! Ficou mais de cinco anos sem dar um beijo na mulher. Mas descarregou o revólver no cara que surpreendeu beijando-a (Kate Smith Hour).
- Tradição não quer dizer que os vivos estão mortos, mas que os mortos estão vivos (G. K. Chesterton).
- O segredo do triste consiste em ter os lazeres necessários para meditar sobre se é feliz ou não (Bernard Shaw).
- O culto do consumismo é que leva as pessoas de baixo poder aquisitivo à deliquência, à criminalidade (Gilles Lipovetsky).
- As pérolas do moinho rifoneiro da sabedoria popular: a Mosca pequena levanta o rabo da vaca. Quem tem saúde, a cara conta. Se o doente quer canja, dê canja ao doente. Cavalo corredor, cabresto curto. Quem com muitas pedras bole, uma lhe dá na cabeça. Boas idéias e burros mancos chegam sempre atrasados. Atrás dos apedrejados, vêm as pedras. Quem tem tempo faz a colher e ainda borda o cabo. Enquanto o pau vai e vem folgam-se as costas. Homem e porco só são bons depois de mortos. Quem economiza nas ferraduras, gasta no cavalo. Pão em viagem não é fardo. Boa romaria faz quem em casa fica em paz. Deus dá o frio conforme o cobertor. Quem canta seus males espanta. Duro com duro não faz bom muro. Macaco velho não põe a mão na cumbuca.
- A resignação é um suicídio cotidiano (Balzac).
- O que mais me impele é o desejo e não apenas a necessidade (Man Ray).
- Se queres ser universal, fale de tua aldeia (Máximo Gorki).
- Cada um é como Deus o fez, e, às vezes, até pior (Cervantes).
- Só há uma criança linda no mundo – e toda mãe a possui (James Bridge).
- O homem é o único animal que tem motivos para corar (Mark Twain).
- Políticos e baratas jamais se cansam de estar juntos (J.Toledo).
- Passarinho que come pedra, sabe o que lhe advém (dito popular).
- Agora é o descontínuo que constitui a imagem motriz da pesquisa humana: distinguir, comparar, citar, rejeitar – agora são essas as operações universais, não mais desatinadas, como durante séculos, a tranquilizar o espírito, a nutri-lo de álibis reconfortantes, mas a modificar tecnicamente o real (Roland Barthes).
- Mesmo no inconsciente, todo pensamento está ligado a seu contrário (Freud).
- A descoberta do cotidiano é uma aventura sempre possível, e o seu milagre, uma transfiguração que abre caminho para mundos novos (Antônio Cândido).
- O mundo tem muitos centros, um para cada ser criado, cada um gravitando no seu próprio círculo, em torno do centro que lhe foi destinado (Thomas Mann).
- Giletes machucam. Rios são úmidos. Ácidos mancham.E drogas dão câimbras. Armas são ilegais. Nós escorregam. Gás tem mau cheiro. É melhor viver (Dorothy Parker).
- Aos mestres intelectuais devemos o que pensar. Aos operários, devemos o que viver (Paul Valéry).
- Tenham fé, mas saibam que vossa crença é absurda (Kierkegaard).
- Se cortarmos uma maçã pelo meio, poderemos traçar nela as linhas da flor em torno da qual a abelha zumbiu em maio; assim também a alma da poesia sobrevive nas coisas triviais (James Russel Lowell).
- Contradigo-me? Seja, eu me contradigo. Eu sou amplo. Eu contenho multidões (Walt Whitman).
- O sentimento da complexidade pode vir a ser uma estupefação apaixonada (André Gide).
- Os poetas criam seus precursores (Jorge Luís Borges).
- A teoria de Harold Bloom é que o sentido de um poema é que há outro poema e que a poesia é um caminhar entre poemas.
- A força de uma obra está no fato de trair, desviar, complementar, afastar, desler uma obra anterior (Marcelo Coelho).
- Daqui a cem anos teremos a mesma idade (Bernard Shaw).
- Não há pior aborto do que moldar o caráter de um filho (Bernard Shaw).
- O céu está numa flor silvestre e o mundo num grão de areia (William Blake).
-Uma mulher que não seja uma idiota cedo ou tarde encontra um farrapo humano e se propõe salvá-lo. Às vezes consegue. Mas uma mulher que não seja uma idiota cedo ou tarde encontra um homem são e o reduz a um farrapo humano – isso ela consegue sempre (Cesare Pavese).
- As mulheres têm uma assombrada roseira
fria espalhada no ventre (Herberto Helder).
- A palavra é a única coisa que tem vida eterna. O que saberíamos da história humana sem a Bíblia? Da França sem Balzac? (Anatoli Ribakov).
- Por que uma coisa tão maravilhosa como a juventude pode ser dada tão impunemente aos jovens? (George Bernard Shaw).
- O que ocorre com a cultura no mundo atual é um excesso de informação e uma carência de formação (Leyla Perrone-Moisés).
- Às vezes desafino, sim. Mas desafino também na vida (cantora Maria Bethânia).
- A noção de esquerda acabou. Então não dá para continuar militando nas mesmas causas. (Sérgio Sant’Ana).
- Ao homem que fosse bom, dever-se-ia chamar de asno. Ao asno que fosse mau, dever-se-ia chamar de homem (Juan Ramon Jimenéz).
- O Brasil vê as cidades se transformarem em aglomerados de caixotes de tijolos aparentes com cobertura metálica...Mais feias, as cidades se tornam também mais violentas. (Ângelo Oswaldo).
- Não é que somos especialistas em caos, mas estamos circundados por ele e equipados somente com nossos poderes ficcionais para a coexistência com ele. (Frank Kermond).
- A modernidade ocidental abandonou a grandeza pública da antiguidade pelo encantamento das emoções privadas (Hannah Arendt).
- O maior truque do Diabo é persuadir-nos que não existe (Baudelaire).
- A dinâmica da história é o lento retorno do oprimido (Norman O. Brown).
- A fonte de toda arte é o amor do corpo humano (Ernst Jones).
- O sublime é uma satisfação estética que inclui entre seus momentos uma experiência negativa, um choque, um bloqueio (Kant).
- A causa e o efeito não param de trocar de lugar (Engels).
- Se você for bem sucedido no crime, pode até ser considerado um homem de bem (Millôr Fernandes).
- A cultura é a configuração total das instituições que as pessoas de uma dada sociedade compartilham (J.H. Fichter).
- O pênis é a ponte que liga duas almas (Simone de Beauvois).
- A aparência que perdura a vida inteira não é diferente da realidade (Yeats).
- A experiência de cada época requer uma nova Declaração – e o mundo parece estar sempre esperando mais um poeta (Ralph Waldo Emerson).
- O essencial é operar a transformação e deixar sementes no irreversível. A Revolução Francesa durou dez anos, se tanto, mas o que trouxe ficou. (Antônio Cândido).
- Curva-te apenas para amar (René Char).
- Abandonamos o mundo aos canalhas, quando nos calamos (Kurt Blumenfel).
- O capitalismo não impõe limites nem à riqueza mais ultrajante. Tudo é permitido, se se ganha dinheiro. (?).
- Só a morte pode derrubar um escritor. Mas falo do verdadeiro escritor e não de quem vende a alma por uma casa com piscina (William Faulkner).
- A troca do comunismo pela democracia não significou grande coisa. Deixamos de viver sob um regime autoritário, mas passamos a depender de um monte de mafiosos (Gianni Valtimo).
- Não posso morrer. Se morrer, com quem Deus vai fazer suas piadas? (Charles Chaplim).

-