sábado, janeiro 10, 2009




RETALHOS DO TECIDO - Lázaro Barreto.


A Crise Econômica.
A atual crise econômica que afeta a vida da população mundial, tem como causa a desonestidade dos banqueiros e especuladores financeiros internacionais que, nas palavras de Martin Wolf, colunista do “Financial Times “ (citado por Bruce Scott, em artigo na revista VEJA) conseguiram “privatizar os lucros e socializar os prejuízos”, desacreditando (mais uma vez) o capitalismo e prejudicando toda a população mundial.

Recordar é Viver.
Apontamentos a lápis num velho livro escolar de minha (já remota?) infância:
Beleza e Bondade
Paz e Amor
De uma forma ou de outra, de todas as formas, a Felicidade é intensamente amada por todas as pessoas de espírito sadio.

Longe da Felicidade, a Beleza irradia inquietação.

Os Novos Idosos.
Thereza Venturoli, na lúcida reportagem da revista VEJA de 07/01/09, assegura que “é nas idéias do naturalista inglês Charles Darwin (1809-1882), pai da teoria evolucionária, que devemos buscar as razões da decadência do corpo depois de certa idade. Nós envelhecemos, em resumo, porque deixamos de interessar à natureza no que diz respeito à perpetuação da espécie”. Assim como a velha árvore que perde, com o tempo, a capacidade de se realimentar e produzir. “Alimentar-se de forma equilibrada, não fumar, fazer atividade física regularmente e beber com moderação aumenta a expectativa de vida em catorze anos”, acrescenta a pesquisadora Naiara Magalhães, na boa reportagem.

Das Facécias de Woody Allen.
- “Não leve a sério as desventuras e trapalhadas na vida. Um relógio, mesmo quebrado, está certo em pelo menos duas vezes por dia”.
- Do ser humano predador um olho frita o peixe e o outro vigia o gato.
- Realmente
repudiado pela esposa,
Oniricamente
amado pelas outras.

O Dengo das Cabrochas.
Mary del Priore afirmou que os movimentos dos batuques e lundus glorificavam nas mulheres o que ocorria da cintura para baixo: porque as partes baixas das negras eram cobertas pelas saias, enquanto que as partes altas, essas ficavam desnudas, disso derivando “uma estratégia de sedução que valorizará, por longa duração, os quadris e as nádegas das brasileiras”. Assim está escrito em “História da Vida Privada no Brasil”, livro belamente organizado por Laura de Mello e Souza.

OS Novos Idosos II.
O bibliófilo José Mindlin (94 anos de idade) é um exemplo de idoso jovem, quando acredita “que o fato de ignorar os impedimentos tradicionais da idade representa o segredo paraa manutenção de uma vida ativa (...). Tenho sido indagado sobre como me sinto com a idade que alcancei. A aminha resposta é sempre: “Ainda não cheguei lá, e só quando chegar poderei dizer o que sinto” (...) “O que estou sugerindo” (ele acrescenta) “é realmente o melhor: procurar manter uma vida ativa sem aceitar de antemão uma premissa contrária”.

Os Novos Prefeitos de Todas as Cidades do Brasil.
Receita que modestamente endereço a todos os novos prefeitos deste nosso sacrificado País, principalmente aos que desejam promover-se ao posto de deputado na próxima eleição. Abro um parêntesis para ressalvar que a sugestão não serve para o atual prefeito do Município de Itapecerica, que recebeu a cidade do anterior como se ela fosse um brinco de brilhantes (e pensar que Dvinópolis já pertenceu à Itapecerica – ah se ainda pertencesse até à gestão passada!). A receita é simples e de fácil execução: o prefeito recém-empossado filma toda a cidade no estado de petição de miséria em que agora a recebeu. E depois dos quatro anos de mandato, ele torna a filmar, mostrando como a mudou para melhor, ou seja, de uma porcaria para um jardim florido. Aí é só publicar os dois filmes. A diferença das gestões faria a consagração de quem endireitou a cidade, não?