terça-feira, junho 20, 2006

Chove Lá Fora

CHOVE LÁ FORA - Lázaro Barreto.


Chuva macia
cai lá fora enquanto amamos aqui dentro.

Pode até inundar os alicerces da casa
amarelar as trepadeiras que sobem na escada
apodrecer a porta que me fecha aqui dentro
com a vida, a sabedoria e o amor da mulher
em dinâmica adoração.

Que caia, chuva macia
sobre os ramos e ciscos do terreiro enquanto
reavivamos a fúria e a doçura do gesto
inflamado e melodioso
a fusão afortunada do pênis e da vagina
o desenho da alma e a canção do corpo.

Chuva macia
caia nos metais da área de serviços
entoa outra canção de amor e sabedoria
enquanto amamos aqui dentro
cada um a procurar no outro
o ponto de partida, a escalada, o despenhadeiro.
Caia lá fora enquanto aqui dentro
prolongamos o fazer do que é doce
no próprio fazer.