terça-feira, agosto 03, 2010

PROSA DE CIRCUNSTÃNCIA - Lázaro Barreto.


- Toda vez que leio as saborosas e inteligentes crônicas de Danuza Leão, lembro da poesia e da pessoa, da voz e da significação cultural de Nara Leão, outra flor de uma família privilegiada pelas belas dotações da Vida. Sinto-me engrandecido por viver na mesma época e na mesma terra de pessoas tão abençoadas. A crônica de Danuza de 01/08/10, da Folha de S. Paulo, criticando as atitudes arbitrárias e megalomaníacas do Lula, visando sua permanência interminável no poder, sugere a todo eleitorado brasileiro que o que se pretende é instalar um regime de exceção, absolutamente discricionário, uma espécie de golpe de estado em doses homeopáticas, contra a democracia, arremedando um regime político igual ou pior do que aquele instalado em 1964, que tanto lutamos para derrubar. O prolongamento do lulismo petista é apenas o nome adocicado da tal ditadura do proletariado, nefasta em toda a parte que irrompe. Tenho certeza que o sonho brasileiro é ver uma nação democrática em todo seu tempo e dimensão. Merecemos, não?

- O ambientalista James Loveloch idealiza a Hipótese Gaia: “a tese de que a Terra reage à depredação ambiental como se fosse um ser vivo”.
- Martin Rees, astrofísico, crê “que a ciência sabe mais sobre as estrelas e os
planetas do que sobre as intrincadas estruturas dos homens e dos animais”.
- “É muito difícil ser cientista. Se um pesquisador supõe que algo ocorreu por intervenção divina, ele deixa de fazer a pergunta certa. Sem perguntas certas, sem questionamentos, não há ciência” (Craig Venter, cientista).

- O Caos Institucionalizado:
106 mil latas de alumínio jogadas no lixo a cada 30 segundos.
65 mil cigarros fumados por mês por menores de 18 anos nos Estados Unidos da América.
170 mil pilhas produzidas a cada minuto.
l milhão de copos plásticos jogados no lixo a cada 6 horas, em vôos comerciais.
60 mil sacolas plásticas descartadas a cada 30 segundos.
2 milhões de garrafas plásticas jogadas fora a cada 5 minutos.
11 mil aviões voam comercialmente nos EUA a cada 8 horas.
200 mil embalagens de cigarros: igual ao número de americanos que morrem a cada 6 meses devido ao cigarro.
426 mil celulares saem de circulação diariamente.
Tudo o que está acima é mostrado na internet, por e-mail, explicando que as fotos ilustrativas dos dados são de Chris Jordan, participante da exposição “Running the Numbers na American Self Portait”. Todos os números supracitados referem-se apenas ao que acontece nos EUA. Imaginem se todos os países do mundo fossem considerados!
Toda a informação é de responsabilidade do GIA – Grupo de Impacto Ambiental, edição 247, de dezembro de 3007.

- “Restam aproximadamente dois meses à Oposição para mostrar aos brasileiros o que o PT deseja para o Brasil” (Carlos Correia dos Anjos, em Cartas do Leitor, da revista VEJA de 04/08/2010, a respeito das relações perigosas entre o PT e as Farc (terrorismo e narcotráfico colombiano)..

- Dados chocantes e dolorosos, a respeito de nosso país, publicado na coluna de Eliane Cantanhêde, da Folha de S. Paulo, de 01/08/2010:
1 – Terceiro pior nível de desigualdade de renda do mundo.
2 - Nota anual no Ideb (Índice de Desenvolvimento de Educação Básica), irrisória e estacionada há muitos anos.
3 – 8 milhões de eleitores brasileiros são analfabetos de pai e mãe e 19 milhões declararam saber ler e escrever, mas nunca pisaram numa sala de aula.
Numa paisagem assim tão vulnerável os politiqueiros deitam e rolam.

“A cinco meses de deixar o cargo, Lula pode ser considerado o presidente brasileiro que mais desafiou as leis, impunemente, no exercício do mandato e quem mais bravateou contra o Judiciário e fez proselitismo contra a legislação do país. A sua regra foi seguida por muitos abaixo dele na hierarquia”. (Otávio Cabral, revista VEJA de 21/07/2010).

Uma deficiência inerente obscurece a mentalidade e a atividade do presidente? Segundo J. R. Guzzo, ele não só concordou com a expropriação dos ativos da Petrobrás pela Bolívia como fez a doação de 5,5 bilhões (!) de reais ao Paraguai como compensação por danos imaginários causados pela hidrelétrica de Itaipu. Quem pode entender e apoiar uma pessoa assim?