domingo, junho 25, 2006

As Palavras Cruciais

AS PALAVRAS CRUCIAIS - Lázaro Barreto.


É preciso devolver ao jargão corriqueiro
as palavras inusuais
consideradas obsoletas e pernósticas
descolá-las do silêncio sepulcral
- ínfimo holocausto sorrateiro –
transferi-las da inocuidade do monólogo
para a loquacidade do diálogo.
É preciso surrupiá-las do dicionário
(do limbo imobilizado, fugidio)
escondê-las nos bolsos do palitó
(também de uso postergado)
conduzi-las aos ermos locais
(pinçar um barbarismo aqui
um arcaismo ali)
escrevê-las nos troncos das árvores
nas areias dos caminhos
nos pórticos das instituições
na sonolência dos seres anímicos
(para despertá-los, necessariamente).
Falar e escrever
muito e acertado.