quinta-feira, junho 29, 2006

Os Halos, Ah Os Halos

OS HALOS, AH OS HALOS - Lázaro Barreto.


Os bois eram descomunais
no pasto sem árvores,
vistos de longe.

As palavras foram me buscar
lá perto da porteira,
para dizer algo sobre o amor.

Quem sou eu?, ó, imagina!
O amor fecha minha boca,
que nem minha é mais.